Magnésia Bisurada usa linguagem de Cordel

O novo filme do antiácido Magnésia Bisurada, da Pfizer, para o mercado do Nordeste usa uma linguagem típica da tradição regional: a da literatura de Cordel. Com desenhos e estrutura literária característicos, ele conta a história de um Coronel que comeu um robalo e passou mal com dor de estômago, tendo que fazer uso das pastilhas do produto.

Leia também: Giraffas lança Festival Regional com campanha da Mood
Brahma faz festa surpresa da Copa em Brejinho
Brahma vai levar a festa da Copa para todo o Brasil

O comercial de 30″ é uma criação da Ogilvy Brasil.

Veja o filme Cordel

botao-share-280